Ciclo da Primavera no Centro Juvenil , Montemor o Vovo

2º Concerto de projectos de electrónica e barulho livre

A 21.ª edição do Ciclo da Primavera, que está a decorrer no concelho de Montemor-o-Novo até Junho, integra na sua programação o 2º Ciclo de Divulgação PEBL.

O colectivo PEBL (projectos de electrónica e barulho livre) é, na sua essência, uma livre associação de pessoas com interesses culturais (maioritariamente na área musical) alternativos, de dinamização e divulgação cultural. Uma das suas presenças mais activas na cidade de Montemor-o-Novo é a de organizar ciclos de concertos programados com e no Centro Juvenil de Montemor, com o objectivo de divulgar projectos (bandas) do PEBL e contactar novos artistas e públicos.

Em 2010, tem lugar a 2.ª edição do Ciclo de Concertos PEBL, com dois dias de concertos com “Errar é Humano” como cabeça de cartaz. No 3 de Abril tocaram os “Kravo-te Punk” (www.myspace.com/kravotepunk) e agora, dia 15 de Maio, às 21h30, apresenta-se um projecto “extra-PEBL”, denominado “O Poema (A)Corda”.

Errar é Humano 


Os Errar é Humano são Hélder Azinheirinha (Baixo / Bateria), João Mendes de Sousa (Baixo / Bateria / Voz), Luís Salgueiro (Saxofone Alto), Paulo Quedas (Voz) e Ricardo Canoa (Trompete).
Tratam-se de um projecto alternativo e experimental que compreende géneros do Rock ao Jazz. Têm-se apresentado, desde 2008, com diferentes formações nos concertos PEBL, no Centro Juvenil. No passado dia 3 de Abril (no 1º Concerto do 2º Ciclo PEBL) a banda tocou com a participação de João Lopes no Trombone. Desta vez, a 15 de Maio, a formação base é a seguinte: Hélder Azinheirinha (Baixo e Bateria); João Mendes de Sousa (Baixo e Bateria); Luís Salgueiro (Saxofone); Ricardo Canoa (Trompete).
Embora ainda se encontrem um pouco “dentro da caixa”, o projecto visa, neste momento, o contacto com diferentes bandas e grupos de zonas alentejanas e extra-alentejanas. Mais informações em: www.errarehumano.pt.vu

O Poema (A)Corda


Nuno Mangas-Viegas (Voz, Textos), João Mendes de Sousa (Guitarra, Voz, Letras, Programação Electrónica) protagonizam um projecto que nasce de uma sede mútua. Surge como questionamento e como resposta, como desejo e como ânsia de trilhar novos caminhos, de desafiar e testar até onde poderão a poesia e música sulcar a mesma terra. E daqui brota uma simbiose despertadora e provocadora.
Música e Poesia reúnem-se numa só entidade, híbrida: um corpo fluente e dinâmico, alimentado de naufrágios, amamentado pelo quente seio do Sentir.
O Poema (A)Corda, desperta em nossos olhos, a senda medular da dimensão artística: A Palavra e o Som serão a matéria-prima para o construir deste edifício.
Nuno Mangas-Viegas é o autor de grande parte dos poetas e seu declamador, enquanto que João Mendes de Sousa é o autor das músicas que refiguram a poesia, e tem a seu cargo a programação electrónica e segunda voz.

Entrada Livre

Sem comentários: