Vítor Guita fala do poeta montemorense Curvo Semedo

Domingo, 28 de Outubro, 10.30
 
Vítor Guita fala de Curvo Semedo
na
Sede do Coral de São Domingos
(R. Teófilo Braga, n.º 19 - Montemor-o-Novo)
 
Apareça para uma tertúlia com bebida e tudo!!
Inscrições através do e-mail roteirosnacidade(at)gmail.com
ou do telefone 963 341 844.
Preço da inscrição: 5€

1º Encontro do Outono, Herdade de Freixo do Meio


Banda de Lavre com Paulo de Carvalho


27 de outubro | sábado | 21:30 horas | Cine-Teatro Curvo Semedo | Montemor-o-Novo

Revista Mor Magazine n.º 9 - Município de Montemor-o-Novo

Clique na imagem para folhear a nova edição da revista “monte Mor magazine”,
 do Município de Montemor-o-Novo.

gala solidaria a favor dos bombeiros de Montemor-o-Novo


agenda Mor Semana - 20 outubro 2012 - Município de Montemor-o-Novo

lique na imagem para folhear a nova edição da agenda “Mor Semana”.

XVIII CONCERO DE OUTONO - Coral de São Domingos, Vocalidades 2012

XVIII Concerto de Outono
(Vocalidades 2012)
 
Sábado, 13 de Outubro de 2012, 18 horas
 
Igreja do Convento de São Domingos
(Montemor-o-Novo)
 
com
 
Coral de São Domingos, de Montemor-o-Novo
Coro Regina Coeli, de Lisboa
Coro dos Antigos Orfeonistas da Universidade de Coimbra
 
 
Entrada livre

sábado, dia 6 - GRANDE NOITE com 'TU CÁ TU LÁ' ,

Sábado, dia 6

 GRANDE NOITE com 'TU CÁ TU LÁ' ,

 às 23H no Convento de S. Francisco

Cada entrada custará, simbolicamente, 2€!

Informação à População - Praga das Palmeiras

Esta informação pretende alertar e facultar informação para um problema de fitossanidade pública. A praga das palmeiras é provocada por um inseto em expansão em Portugal. Não afeta nem o ser humano nem os animais. Atua exclusivamente sobre as plantas.

O Escaravelho da Palmeira (Rhynchoporus ferrugineus Olivier) é atualmente um dos insetos mais nocivos para as palmeiras em todo o mundo, provocando geralmente a sua morte.

Infelizmente, e apesar de todos os cuidados, esta praga já chegou a Montemor-o-Novo. Nos últimos dias observou-se nas palmeiras existentes na Praça Dr. Miguel Bombarda (conhecida como Largo das Palmeiras) a presença do escaravelho da palmeira.

Face ao presente cenário, e como forma de tentar controlar esta praga e minimizar os danos que possam ainda vir a ocorrer, a Câmara Municipal vai realizar, nos próximos dias, e recorrendo a empresa especializada, algumas intervenções nas palmeiras existentes no espaço público (oito na Praça Dr. Miguel Bombarda e duas na Escola Conde Ferreira).

Na Praça Dr. Miguel Bombarda, as ações que se irão realizar contemplam o obrigatório abate de duas palmeiras infetadas e já mortas, que apresentam risco para os transeuntes e permanecem como local de atividade e foco de dispersão do inseto. As restantes seis serão alvo de uma limpeza e posterior pulverização com inseticida apropriada ao controlo da praga. Quanto às palmeiras da Escola Conde Ferreira que, face à proximidade com o Largo são também fonte de preocupação, serão pulverizadas e monitorizadas, uma vez que a limpeza foi já efetuada este ano pelos serviços da autarquia.

Atendendo à gravidade da situação, que poderá, em pouco tempo, dizimar a grande maioria das palmeiras existentes em Montemor-o-Novo, a Câmara Municipal solicita a colaboração e compreensão para um problema que é de todos. Assim, caso verifique a existência, em espaços privados, de algum dos sintomas enumerados abaixo, deverá contactar a Divisão de Ambiente e Serviços Urbanos da Câmara Municipal (t. 266 898100, ext. 306).

Os munícipes, deverão também realizar ações de prevenção/monitorização nas palmeiras que possuam no seu espaço exterior, sob pena de contribuírem, caso não o façam, para a disseminação de uma praga que, já de si, é difícil eliminar. As ações que cada um puder tomar no sentido de controlo da praga, resultarão na diminuição do potencial propagativo do inseto em benefício de todos.

SINTOMAS

-Folhas desprendidas da coroa e caídas no chão;

- Orifícios e galerias na base das folhas, podendo conter larvas e casulos;

- Coroa desguarnecida no topo ou com um aspeto achatado pelo abatimento das folhas
centrais que amarelecem e secam;

- Amálgama de fibras cortadas e húmidas com um cheiro fétido.

MEIOS DE LUTA

-Deteção de palmeiras infestadas;

- Destruição cuidadosa das palmeiras;

- Deteção de insetos com armadilhas (não colocar junto às palmeiras, uma vez que poderão servir para atrair os insetos, caso não os haja);

- Tratamentos fitossanitários (devem ser realizados por pessoas ou entidades devidamente credenciadas para o efeito);

- Devem evitar-se podas na palmeira, principalmente nos períodos em que o inseto está mais ativo (março a novembro).

Entidades competentes a quem deve ser transmitida a informação sobre as ocorrências da infestação:

Divisão de Ambiente e Serviços Urbanos – T. 266890100 cmmontemor(at)cm-montemornovo.pt
Direção Regional de Agricultura e Pescas do Alentejo – T. 266757800 (ext. 210 ou 208)
ds.agricultura.pesca(at)drapal.min-agricultura.pt

agenda Mor Semana - 6 outubro 2012 - Município de Montemor-o-Novo

Clique na imagem para folhear a nova edição da agenda “Mor Semana”.