Ciclo da Primavera em Montemor-o-Novo


Música, teatro e Magia este fim-de-semana!
O Ciclo da Primavera, uma iniciativa da Câmara Municipal de Montemor-o-Novo, Juntas de Freguesia e Organizações Concelhias, em 2009 atinge a sua 20.ª Edição.
Este ano, o Ciclo mantém, até porque foi essa a sua génese, a aposta de levar a todo o concelho, não só às freguesias rurais, mas também às localidades mais pequenas, inúmeras iniciativas culturais de grande qualidade e diversidade. Não perca as próximas iniciativas do Ciclo da Primavera…todas de entrada livre.
Concerto no Centro Juvenil
Na próxima sexta-feira, dia 27 de Março, pelas 21h00, na Sala Multiusos do Centro Juvenil de Montemor-o-Novo, tem lugar um concerto com “Talan” e “Skás Natural”.
Talan são um Projecto do PEBL, criado por Pedro Melgueira. É um projecto de pesquisa e interpretação das culturas e testemunhos da antiguidade e da idade média. Percussão (Hélder & xassbit), Guitarras (Melgueira & João) e Baixo (Ricardo Canoa) trazem um ambiente musical moderno baseado nos sistemas melódicos e artísticos do que hoje resta da cultura galaico-portuguesa, da música celta, etc.
Skás Natural são uma banda que mostrou o seu potencial e atrevimento no Concerto de Final de Ano Lectivo de 2008 no Parque Urbano de Montemor, com ritmos rápidos do Ská mais ocidentalizado com a atitude Punk, tal como uma ideologia de intervenção assente no faz tu mesmo.
Ilusionismo no Reguengo/S.Mateus
Na tarde do próximo sábado, 28 de Março, a partir das 16h00, “O Violino Mágico”, vai estar no Centro Cultural e Desportivo do Reguengo/S.Mateus.
“O Violino Mágico”, protagonizado por António Espanhol, é um espectáculo de ilusionismo ao som do violino, onde se propõe uma viagem ao misterioso mundo do ilusionismo em que cada segundo que passa aos seus olhos ficarão com certeza mais encantados e a sua mente mais confusa com tal rompimento de conceitos e convenções humanas.
Teatro em S. Cristovão
No sábado, dia 28 de Março, às 21h00, sobe ao palco da Sala do Grupo União Sport Sancristovense, a peça “Elas sou Eu”, pelo Teatro Novo.
“Elas sou eu” (o que a gente não faz para pagar a renda) revela-nos a história de Lucineide, uma perigosa empregada doméstica, capaz de tudo para desencorajar o patrão só pela oportunidade de voltar a pisar um palco. Actriz em tempos remotos, a empregada acha que não perdeu o talento e que, conjugando esse dom inato, com uma grande dose de sorte, ela hoje poderia ser uma estrela internacionalmente reconhecida. Mas Lucineide não teve sorte e agora está disposta a ir até as últimas consequências para se tornar uma actriz mundialmente famosa. Lucineide colocará à prova o seu talento, representando no espectáculo “Elas sou Eu” mulheres que, como ela, nunca deixam de sonhar e que são capazes das maiores artimanhas para realizarem os seus sonhos. Eduardo Gaspar é o autor e protagonista deste texto encenado por Hugo Sovelas.
Com um programa cultural que se prolonga de Março a Junho, com muita música, teatro, dança e ilusionismo, esta Primavera cultural, que nos toca e nos convida a abraçá-la, tem encontro marcado consigo...esperamos que aceite o convite.

Entre o azul do céu e a beleza da paisagem,
Em Montemor-o-Novo,
Momentos únicos de Cultura...

Sem comentários: